Página Principal Contato

PAÍSES DA AMÉRICA DO SUL
História e Geografia

Argentina - Bolívia - Brasil - Chile - Colômbia - Equador - Guiana
Guiana Francesa - Paraguai - Peru - Suriname - Uruguai - Venezuela

Suriname
@

O Suriname localiza-se ao norte da América do Sul, faz fronteira com a Guiana Francesa na direção leste, com o Brasil ao sul, com a Guiana a oeste e com o Oceano Atlântico ao norte. Sua área é de 163.270 km², sendo 147 mil km2 ocupada pela floresta.

O interior do país é coberto pela selva. A maior parte da população do país vive na região costeira. A costa era formada por pântanos, que foram drenados para tornar possível a agricultura. Esse tipo de vegetação ocupa uma área que avança até 18 km para o interior do país. A partir daí, já com 50 metros acima do nível do mar, encontra-se uma planície arenosa. Na fronteira sudoeste, estende-se uma área de savana, coberta de gramíneas. O ponto mais alto do país é o monte Julianatop, com 1,286 metros de altitude.

http://www.infoescola.com/modules/galleries/pictures/20-0b306e6360.jpg

A capital do Suriname é Paramaribo. O transporte para o interior do país é possível pelo ar ou pelos rios, embora existam grandes cachoeiras que tornam difícil o acesso a algumas regiões da selva.

O Suriname é um país equatorial. O clima é, portanto, quente e úmido. A temperatura média anual é de 27°. A temporada de chuvas mais intensas ocorre nos meses de abril a julho.

Fauna e flora do país são exuberantes, tipicamente tropicais. Destacam-se as aves coloridas, as palmeiras em grande quantidade. As tartarugas, os macacos e as antas são animais comuns.

Recentemente têm sido descobertas diversas espécies de animais no interior do Suriname. A espécie de sapo com duas tonalidades, com a pele cor de berinjela, coberta por traços fluorescentes de cor púrpura-azulada é uma das 5 novas espécies de sapos. Além dos sapos, foi encontrada uma nova espécie de formiga, 12 espécies de besouros coprófagos e 6 novas espécies de peixe, entre eles o bagre americano anão, ou “catfish”.

Os ambientalistas que descobriram essas espécies alertaram, na mesma ocasião, ao perigo que essas espécies correm de serem atingidas pela contaminação com o mercúrio, resultado dos garimpos ilegais no país.

O lago artificial Brokopondostuwmeer é um dos maiores lagos artificiais do mundo, com uma área de 1.560 km², variando de acordo com o nível da água. O lago é resultado da construção de uma barragem no rio Suriname entre 1961 e 1964, que teve como objetivo fornecer eletricidade para as empresas que transformavam a bauxita em aluminio. O lago tornou possível um grande desenvolvimento industrial no país.


Fonte: www.infoescola.com

História

A região do Suriname era habitada por tribos indígenas aruaques, tupis e caraíbas quando, até o século XV, quando os espanhóis chegaram à região. Porém, os primeiros a colonizarem a região onde hoje é o Suriname foram os ingleses.

Com o objetivo de plantar açúcar, os ingleses trouxeram negros africanos para a região. Em 1667 a Inglaterra trocou a região do Suriname com a Holanda por uma cidade chamada Nova Amsterdã, que hoje é conhecida como New York (EUA). Apenas após o Congresso de Viana, em 1815, os holandeses conseguiram efetivar-se no poder do país, prosseguiram com a plantação de açúcar, iniciada pelos ingleses, e iniciaram o cultivo do café na região. A região era chamada de Guiana Holandesa.

Em 1863, com a abolição da escravatura, teve início a imigração de servos em regime de contrato, pois a mão-de-obra estava escassa. Os imigrantes foram trazidos principalmente do Oriente, de países como a Índia, China e Indonésia.

Os conflitos entre etnias e a grande quantidade de imigrantes atrasou o surgimento de um sentimento nacional. Em 1954, o Suriname (ainda como Guiana Holandesa) passou a ter um governo próprio, embora tal governo fosse submetido ao da Holanda.

A Guiana Holandesa se tornou independente em 1975, quando passou a se chamar Suriname. O primeiro governo do Suriname foi derrubado cinco anos depois, em 1980. Os militares assumiram o poder, declararam estado de emergência, foram proibidos os partidos políticos e estabelecida a censura. Devido à morte de vários civis pelas mãos do governo ditador, a Holanda e os Estados Unidos deixaram de ajudar financeiramente o país, o que causou uma crise financeira.

Após sete anos de guerrilha, em 1987, a Frente para a Democracia e o Desenvolvimento derrotou os militares. No ano seguinte foi eleito Remsewak Shankar, que formou um governo multirracial, mais foi derrubado em 1990.

Sob forte pressão internacional, em 1991, foram realizadas eleições no Suriname. Ronald Venetiaan foi eleito, e permaneceu no poder até 1996. Jules Wijdenbosch, do Partido Nacional Democrático (NDP) foi eleito em 1997.

Nas eleições no ano 2000, Ronald Venetiaan, aos 64 anos, foi eleito pela segunda vez presidente do Suriname, pelo partido crioulo NPS (nativo), da coalizão Nova Frente, e tem como maior desafio equilibrar a economia do país.